100% dos países das Américas reduziram atendimentos voltados para saúde mental

shutterstock Relatório da OMS alerta para redução nos atendimentos à saúde mental

Um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde nesta segunda-feira (5), traz um dado preocupante no momento em que grande parte da população enfrenta períodos de luto, corte brusco na renda e ansiedade durante a pandemia. De acordo com a OMS, 100% dos países nas Américas interromperam ou reduziram atendimentos voltados para a saúde mental.

Leia também

A pesquisa ainda afirma que o cenário ocorre em 93% dos países do mundo. Entre os problemas específicos que demandam maior atenção durante a pandemia, de acordo com a Organização, estão níveis elevados de álcool e drogas, insônia e ansiedade. Também há registro de elevação nos casos e suicídio, embora ainda não haja dados específicos sobre a taxa.

Além das normas de distanciamento social , que demandam atendimentos por plataformas online ou telefone em diferentes áreas da medicina, a suspensão dos serviços de saúde mental oferecidos por redes de ensino também impactou na população.

A pesquisa foi realizada entre os meses de junho e agosto de 2020, entre os 130 países localiados nas regiões da OMS . Os países foram questionados sobre 10 tipos de atendimento, entre os quais tratamentos em hospitais psiquiátricos e atendimentos ambulatoriais.

Fonte: saude.ig.com.br/2020-10-05/100-dos-paises-das-americas-reduziram-atendimentos-voltados-para-saude-mental.html